Resenha: Perto o Bastante para Tocar, Colleen Oakley

Título: Perto o Bastante para Tocar
Autor (a): Colleen Oakley
Editora: Bertrand Brasil
Número de Páginas: 350
Compre: Aqui

Jubilee Jenkins é uma jovem com uma condição médica rara: ela é alérgica ao toque de outros humanos. Depois de uma humilhante experiência de quase morte na escola, Jubilee tornou-se uma reclusa, vivendo os últimos nove anos nos confins da pequena Nova Jersey, na casa que sua mãe deixou quando fugiu com um empresário de Long Island. Mas agora, sua mãe está morta, e, sem seu apoio financeiro, Jubilee é forçada a sair de casa e encarar o mundo do qual tem se escondido - e as pessoas que o habitam.
Uma dessas pessoa é Erik Keegan, um homem que acabou de se mudar para a cidade por causa de seu trabalho e que está lutando para descobrir como sua vida saiu dos livros. Até que um dia, ele conhece uma mulher misteriosa chamada Jubilee...



“Uma vez, um menino me beijou e quase morri.”

Jubilee Jenkins e aparentemente um garota normal que cursa o terceiro ano do ensino fundamental. Só temos um "pequeno" problema Jenkins é alérgica, mas ela não tem uma alergia comum tipo não poder comer frutos do mar, ou algo do tipo. Ela literalmente tem alérgica ao toque de outras pessoas. Quando ela tinha seis anos foi diagnosticado com dermatite de contato do tipo IV a células da pele humana exterior. Basicamente ela é alérgica ao contato humano. 

Quando ela tinha 17 anos na sua tentativa de ter o seu primeiro beijo um menino a beijou e ela quase morreu sem exagero. Seus lábios começaram a formigar, sua língua inchou, sua garganta fechou e ela não conseguia respirar, então de repente o mundo ficou escuro. Mais conhecido como ataque anafilático. 

Três meses depois de sua formatura sua mãe casou-se fez uma mala e vai embora. Nove anos depois Jubilee continua reclusa. Ela não sai de casa mesmo. Certo dia ela está enfiada em mais uma leitura quando o telefone toca é Lenny o marido de sua mãe com a triste notícia que sua mãe veio a falecer. 

Depois de seis semanas da morte de sua mãe as contas vencidas começam a chegar, já que os cheques que sua mãe enviava mensalmente há nove anos não chegam mais. Lenny deixou bem claro que já que sua mãe havia vindo a óbito não se sentia na obrigação de continuar realizando o mesmo ato. Ela vai ter que se virar. Tem sido luta diária tentar sair de casa, no entanto. Acontece que depois de tantos anos reclusa Jubilee tem agorafobia basicamente o medo de sair de casa. Depois de vários dias de luta ela acaba conseguindo. Jubilee acaba encontrando uma bicicleta no galpão de sua casa e decidi que vão ter que ser ela mesma, já que o carro está sem gasolina e depois de tanto tempo parado ela pensa que esse é o menor dos seus problemas. Através de uma "conhecida" da época de escola ela consegue um trabalho na biblioteca.



E então temos Éric que tem uma relação muito complicada com sua filha Ellie. E há dois anos e o guardião do filho seu melhor amigo que morreu em um grave acidente. Aja é uma criança bem peculiar. Éric tem sua vida do avesso no momento. Ele acaba de chegar à mesma cidade de Jubilee, a trabalho.

No dia de Halloween os caminhos de Jubilee se cruzam com os de Eric e Aja. Eles vão à biblioteca pegar alguns livros. Aja que por sinal está fantasiado de professor Charles Xavier e fez questão e ficou comendo o juízo de Eric para que lhe conseguisse uma cadeira de rodas para tornar tudo mais real. O Aja realmente é uma graça.



A partir daí surgem muitos questionamentos de como vai se desenrolar um romance com todas as questões que cercam ambos, principalmente Jubilee. É maravilhoso quando você vai observando a história crescer em cada página. É completamente impossível não sentir empatia pelos personagens. Eles são tão improváveis, todavia não deixam de serem encantadores. O relacionamento perfeito está nos olhos de quem vê às vezes o imperfeito é seu felizes para sempre.

#R.E.C.O.M.E.N.D.O

Beijokas e até a próxima meus cookies...!

11 comentários:

  1. Já vi várias resenhas desse livro por ai e tenho ele no meu kindle, tenho muita vontade de ler só não li ainda por falta de tempo mesmo, pois cada resenha que leio me dá mais vontade ainda de fazer leitura, adorei sua resenha, parabéns.

    Beijos

    ResponderExcluir
  2. Eu estou com os olhinhos brilhando com essa resenha!
    Já desconfiava que a autora tinha uma escrita sensacional mas achei a ideia da alergia bem original! É a primeira resenha desse livro que leio e já sei porque o adicionei na minha lista sem ao menos ler a sinopse! Espero gostar da obra como você.

    beijinhos!

    ResponderExcluir
  3. Não conheci o livro e coitada,alergia ao toque de alguém, que triste. Li um livro em que a personagem também não podia tocar os outros, mas nao era por conta de alergia, e sim de um poder que ela tinha.
    Bjs, Rose

    ResponderExcluir
  4. Primeira resenha que leio do livro e adorei a premissa dele! Nunca na vida li nada sobre alergia a contato humano, mas achei bem coerente a personagem viver trancada e desenvolver agorafobia por conta disso. Esse seria um romance que eu leria por pura curiosidade. Valeu a dica! ;)

    ResponderExcluir
  5. Que capa mais linda desse livro. Amei! Parece ser uma história linda, me fez lembrar de um outro livro que não estou lembrada e de um filme que já vi. Não sei se já conhecia a obra, mas pela sua resenha acredito que não. Fiquei com pena da personagem, uma alergia como essa não deve ser fácil para uma pessoa, principalmente desde criança tendo que lhe dar com isso. =/
    Ainda bem que ela tem momentos mais felizes depois.

    bju

    http://naturezaliteraria.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  6. Oiê! Fiquei encantada com a originalidade como a autora retratou seus personagens, pessoas bastante improváveis, como você disse, mas a verdade é que não existe relacionamento perfeito.
    Anotei a dica.
    Beijão

    ResponderExcluir
  7. Me lembrou a Vampira do X-man.
    Gostei demais do livro. Capa, títulos e personagens, mas ele vai ter que esperar um bocado. rs
    Também gostei da sua resenha sucinta e bem escrita.
    Grata pela sugestão!
    Beijinhos!

    Eliziane Dias

    ResponderExcluir
  8. Oiie
    Que lindo seu blog, ameii! Sobre a resenha, fiquei bem curiosa acerca desse livro, faz bem o meu estilo e acredito que posso gostar bastante dele kkk Fora que a capa é tão lindinha, adorei. Linda resenha.
    Bjos, Bya! 💋

    ResponderExcluir
  9. Sua resenha caiu como uma luva no meu colo! Tenho esse livro aqui pra ler, mas não sabia absolutamente nada! Não faz meu estilo, mas é bom ter matado a curiosidade.

    ResponderExcluir
  10. Oie
    eu ja li um livro da autora antes e adorei, com certeza vou querer ler esse, com essa capa super amor e gostei também do enredo, bela resenha, estou ansiosa para poder ler

    beijos
    http://www.prismaliterario.com.br/

    ResponderExcluir
  11. Poxa, gostei e muito da ideia desse livro. Sua resenha me deixou com vontade de ler. Sem contar a referência ao X-men. Amei e já anotei a dica aqui. Um beijo e muito sucesso com o blog.

    ResponderExcluir

© Os Segredos dos Livros - 2016 | Todos os direitos reservados.
Desenvolvimento por: Jaque Design | Tecnologia do Blogger.
imagem-logo