sexta-feira, 2 de outubro de 2015

Resenha: Eu estive aqui

Título: Eu estive aqui
Autor(a): Gayle Forman
Editora: Arqueiro
Número de Páginas: 240

Quando sua melhor amiga, Meg, toma um frasco de veneno sozinha num quarto de motel, Cody fica chocada e arrasada. Ela e Meg compartilhavam tudo... Como podia não ter previsto aquilo, como não percebera nenhum sinal?
A pedido dos pais de Meg, Cody viaja a Tacoma, onde a amiga fazia faculdade, para reunir seus pertences. Lá, acaba descobrindo muitas coisas que Meg não havia lhe contado. Conhece seus colegas de quarto, o tipo de pessoa com quem Cody nunca teria esbarrado em sua cidadezinha no fim do mundo. E conhece Ben McCallister, o guitarrista zombeteiro que se envolveu com Meg e tem os próprios segredos.
Porém, sua maior descoberta ocorre quando recebe dos pais de Meg o notebook da melhor amiga. Vasculhando o computador, Cody dá de cara com um arquivo criptografado, impossível de abrir. Até que um colega nerd consegue desbloqueá-lo... e de repente tudo o que ela pensou que sabia sobre a morte de Meg é posto em dúvida.
Eu estive aqui é Gayle Forman em sua melhor forma, uma história tensa, comovente e redentora que mostra que é possível seguir em frente mesmo diante de uma perda indescritível.



Nossa... ler esse livro foi intenso. Eu realmente fiquei impressionada com toda história. De principio foi um livro complicado de se ler, porque achei meio maçante, todavia resolvi insistir. E uau!!! Nunca tinha lido nada parecido. Esse livro realmente mexeu comigo.

Cody era tão forte, mas tão frágil ao mesmo tempo. Para mim a busca dela pela verdade envolvendo a morte de Meg foi como um luto. Era uma maneira que ela encontrou de se fazer presente por ela, já que a culpa a estava consumando.



Sinto informar que precisei dar fim à minha própria vida. Estou adiando esta decisão há muito tempo, e ela é minhae de mais ninguém. Sei que isso lhe causará sofrimento, e lamento que seja assim, mas saiba que eu precisava acabar com a minha dor. Não tem nada a ver com você, mas tudo a ver comigo. Não é culpa sua.
Meg




Eu fiquei impressionada como a dor que Cody sentia era palpável. Em alguns momentos tive que parar respirar e ir beber uma água, porque estava sentindo aquilo tudo tão intensamente que se tornava complicado prosseguir com a leitura. Eram muitas emoções envolvidas. A dor da perda, a raiva por acabar descobrindo que não conhecia sua melhor tão bem assim como imagina. A desconfiança que algo estava errado, porque para ela Megan jamais teria coragem de tomar tal atitude, e o mais intenso, a culpa.


Mas não sei se ainda posso perdoá-la.
E não sei se ela me perdoou também.


Todavia, não foi somente Cody que teve seu personagem bem descrito, outros personagens como Ben, sua mãe Tricia, no qual ela tinha uma relação bastante complicada, embora não tenha sido abordado o motivo de tal relação foram bem descritos pela autora. Não nos esqueçamos da família de Meg que como qualquer instituição tem os seus problemas. E ambos os pais, Sue e Joe sofreram mil mortes com o seu “destino”. O irmão parecia muito forte, mas era alguém que tinha perdido sua heroína e só estava tentando entender o porque das coisas.


– Sabe o que eu não entendo? – pergunta Scottie.
Por achar que ainda estávamos falando de videogames, não estou preparada para o que ele diz em seguida:
– Por que ela não me mandou a mensagem também?




Todos os personagens muito vivos com a realidade do mundo de hoje. Pessoas com defeitos e qualidades. Fico impressionada como Gayle consegue passar para as páginas dos livros um mundo tão real.

A história é baseada em fatos reais, porém a autora não chegou a conhecer a pessoa que se inspirou para contar a história. O tema abordado pela mesma foi legitimo, já que nossa sociedade de hoje está sofrendo bastante com esse mal da depressão.
Eu tive uma relação de amor e ódio com esse livro. Ele me abriu os olhos para questões tão importantes como a depressão, mas ao mesmo tempo depois da leitura eu fiquei extremamente fragilizada e sensível. Parecia que o peso do mundo estava sobre mim. Eu creio que pelo fato de eu ter realmente vivido cada palavra descrita fui tocada profundamente.


E então desceremos a colina, passando pela nave espacial, até chegarmos ao seu túmulo no cemitério, onde uma lápide trará o seguinte epitáfio:
Megan Luisa Garcia
EU ESTIVE AQUI





Eu recomendo. Talvez você também vá desenvolver amor e ódio por ele. O fato é que ele me emocionou. Então é isso ficamos no aguardo de vê-lo nas telonas.

Xoxo e até a próxima!! 

16 comentários:

  1. Mais um livro na fila de espera para ser lido!!

    Www.fangirls.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Esse livro é incrível mesmo vale a pena Jéssica. ;)
      Obg pelo seu comentário linda!!

      Xoxo ❤

      Excluir
  2. Quero esse livro nossa so a capa dele ja e perfeita o enredo mais ainda nossa quero esse livro so resumo esse momento nisso kkk. :) http://www.diacompartilhado.com.br/?m=1

    ResponderExcluir
  3. Até agora não peguei nenhum livro dessa autora para ler, mas pela sua resenha ele parece muito bom.
    Ainda não me decidi se pretendo realmente lê-lo, mas gostei bastante da sua resenha.

    http://abobrinhacomchocolate.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Essa autora é mais que incrível. E como eu disse muito amor/ódio por esse livro. rs

      Obg pelo seu comentário flor!!!

      Xoxo ❤

      Excluir
  4. Sua resenha me deixou curiosa. Gosto de leitura envolvente e fácil, mais não dispenso um bom envolvimento. Gosto de livros que afloram nossas emoções mais que tenham mensagens de encorajamento. O detalhe "depressão" é um alerta muiro presente ainda hoje.
    Beijos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é esse livro mexeu muito comigo. E sim ele tem uma grande mensagem. Autora incrível...

      Obg pelo comentário flor :)

      Xoxo ❤

      Excluir
  5. Sua resenha me deixou curiosa. Gosto de leitura envolvente e fácil, mais não dispenso um bom envolvimento. Gosto de livros que afloram nossas emoções mais que tenham mensagens de encorajamento. O detalhe "depressão" é um alerta muiro presente ainda hoje.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  6. Nossa! Deu vontade de ler! Dessa autora eu li somente o "Se eu ficar", que gostei muito. Mas estou desconfiando que este, embora aborde um tema bem tenso, é até melhor! ;)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bom eu não consegui decidir qual é melhor, mas particularmente eu prefiro #SeeuFicar :)

      Obg pelo seu comentário flor!!

      Xoxo ❤

      Excluir
  7. Minha nossa :O
    Que resenha foi essa ❤
    Eu já queria ler esse livro, mas agora estou totalmente IN LOVE
    Sempre ouço falar bem da história, esse é um tema que me atrai muito e certamente agora vou passar ele na frente na lista de desejados :D

    Abraço,
    Biblioteca do Coração ❤

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obg ❤ Adorei saber que você amou a resenha. Fiz com muito carinho.
      E sim vale a pena parar e ler esse livro. Autora incrível...

      Obg pelo seu comentário linda!!

      Xoxo ❤

      Excluir
  8. Respostas
    1. Obg :) Espero que tenha se tornado visitante assídua do blog.

      Xoxo ❤

      Excluir
  9. Resenha simplesmente perfeita, amei cada detalhe que você expôs. Ainda não conhecia esse livro e depois de ter lido essa resenha tenho necessidade de compra-lo para ler, até porque eu amo histórias que se baseiam na realidade, gosto de sentir o que os personagens sentem por mais que doa muito as vezes.

    Super beijo e amei conhecer seu blog!
    http://lacerejinha.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obg ❤ Ameii... que você tenha gostado. Espero que tenha instigado a sua curiosidade o suficiente para que você pare para realizar essa leitura. rs

      Obg pelo seu comentário flor!!

      Xoxo ❤

      Excluir