segunda-feira, 28 de setembro de 2015

Resenha: Grey - E L James

Título: Grey
Autor (a): E L James
Editora: Intrínseca
Número de Páginas: 480


Na voz de Christian, e através de seus pensamentos, reflexões e sonhos, E L James oferece uma nova perspectiva da história de amor que dominou milhares de leitores ao redor do mundo.
Christian Grey controla tudo e todos a seu redor: seu mundo é organizado, disciplinado e terrivelmente vazio – até o dia em que Anastasia Steele surge em seu escritório, uma armadilha de pernas torneadas e longos cabelos castanhos. Christian tenta esquecê-la, mas em vez disso acaba envolvido num turbilhão de emoções que não compreende e às quais não consegue resistir. Diferentemente de qualquer mulher que ele já conheceu, a tímida e quieta Ana parece enxergar através de Christian – além do empresário extremamente bem-sucedido, de estilo de vida sofisticado, até o homem de coração frio e ferido.
Será que, com Ana, Christian conseguirá dissipar os horrores de sua infância que o assombram todas as noites? Ou seus desejos sexuais obscuros, sua compulsão por controle e a profunda aversão que sente por si mesmo vão afastar a garota e destruir a frágil esperança que ela lhe oferece?



Olá, pessoal!! Todos bem?? Os últimos dias foram de muito calor e eu tive problemas com esse clima. O que resultou em nenhuma resenha. Mas, vamos parar de mimimi... e partirmos para o post de hoje, que traz o nosso querido e amado Christian Grey.

O que falar de Grey depois dos 3 primeiros livros e do 1º filme da trilogia. Nem sabia como começar a escrever, porque assim né. Vendo da perspectiva do Christian ficou tudo “diferente”. Tenho que admitir que comecei a ler o livro uma primeira vez e parei, porque até onde tinha chegado estava muito repetitivo e começou a bater aquele sono e tédio básico. Resolvi parar e partir para outro livro e depois quando tivesse com mais paciência voltasse a ler, afinal não era um livro que teria como eu odiar de qualquer forma, qual é minha gente ainda estou procurando um dominador para chamar de meu. Haha

                                                       
- Você soa como um maníaco por controle.




O que eu pude notar nesse livro e foi interessante é Christian agindo como um adolescente. A insegurança o medo de perder Anastasia antes mesmo de ela ser dele é impressionante. Percebemos claramente que aquelas mensagens desinteressadas só eram o desespero falando. Haha Claro, que você não imagina o Grey contanto os minutos para obter uma resposta do e-mail da Ana. Todavia, sim acontece. E foi ótimo saber que o sofrimento foi mútuo.



Estou esperando ansiosamente uma resposta. Ela está se comunicando. Isso é bom. Ela não está fugindo. Dá-me a esperança de que ela está pensando. Eu vou sair da porra da minha mente com essa espera. Poucos minutos depois, o meu e-mail soa novamente, e ela me escreveu uma resposta. “Se controle e pare de agir como um adolescente, porra!" Meu subconsciente me repreende.






Seja como for, fica bem claro que Christian se apaixona por Ana no momento em que ela caí em sua sala. Todavia ele tem todo esse complexo de achar que não merece ser amado e muito menos ser amado por alguém como Anastasia. É um longo processo até que ele assuma o que realmente sente. É incrível como todos já sabem e falam para ele, porém ele continua afirmando que não é amor e blá blá blá... Sinceramente se ele não se tocasse eu iria entrar no livro e bater nele. haha


Mas que merda! Como não percebi esse lábio antes? E ela esta mordendo o lábio inferior por causa de sua frustação em tentar fazer aquela máquina antiquada funcionar. O que eu não adoraria fazer com aquele lábio?






Uma nota muito importante sobre esse livro é Elena. E L James nos da à oportunidade de finalmente conhecer a Sra. Robinson como vilã desde o inicio do relacionamento de Grey com Ana. Ela tenta obter o controle sobre Christian colocando na balança toda a história que os dois tem em conjunto. É realmente bem interessante, poder ver um pouco da “relação” dos dois. O livro mostra bastante do envolvimento Submisso e dominador, entre eles. Eu fiquei me perguntando como ainda tinha uma amizade ali. Uma amizade bem esquisita por sinal, já que na mente doente dela ele tinha que ser somente seu e demais ninguém.



- Vamos lá! Dado o que você acabou de revelar, ela era completamente inexperiente em sexo até que, três semanas... – Eu digo erguendo minhas sobrancelhas com um ar de interrogatório. – Você sabe que é preciso anos para dominar submissão. Levou anos com você. – Eu digo sorrindo. Não apenas anos, mas um monte de punições, flagelações, surras, espancamento... Uma vadia que saiu das fraldas ontem e mal largou a chupeta de repente é o centro das atenções? Ela não sabe nada sobre suas necessidades. Nem uma única coisa.



Resumidamente o que temos nesse livro é um Christian que ninguém conheceu nos 3 primeiros livros de E L James. E eu me apaixonei mais ainda por ele. Muito amor platônico envolvido aqui. haha.

Gostei do livro e recomendo. Basta agora esperarmos os outros 2 livros da trilogia pela visão de Christian. Tem como se apaixonar mais por esse homem?






BeijOoS e até a próxima! <3


Um comentário:

  1. Eu não li a trilogia de cinquenta tons de cinza, mas assisti o filme (sei que não é a mesma coisa). Eu adorei a tematica e sei que no livro tudo é mais forte e mais apimentado, mas não me interessei pela trilogia, mas isso não acontece com GREY que eu estou super afim de ler e de formar a minha opinião. Adorei o seu blog, já está nos meus favoritos.

    Meu Blog: www.umcontainer.com

    ResponderExcluir